Região de saúde faz mobilização contra o Aedes

A Região de Saúde Centro-Sul realizou, nesta segunda-feira (28), no Riacho Fundo I, a primeira reunião do ano com os integrantes do seu Grupo Executivo Intersetorial de Gestão do Plano de Prevenção e Controle da Dengue (Geiplandengue).

O objetivo foi mobilizar as instituições presentes, como administrações regionais e vigilâncias Ambiental e Epidemiológica, além das gerências das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), de pronto atendimento (UPAs), policlínicas e do Hospital Regional do Guará (HRGu), para discutir as ações da Região Centro-Sul voltadas ao combate do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue e outras arboviroses.

“É a primeira reunião do ano, mas já estamos com várias ações em andamento envolvendo o setor de saúde, administrações regionais, vigilâncias e, inclusive, o próprio cidadão. Ninguém pode ficar de fora. O combate à dengue é uma responsabilidade de todos”, afirmou a diretora de Atenção Primária da Região de Saúde Centro-Sul, Cleunici Godois.

Entre as ações, a diretora destacou a mobilização realizada este mês, na Estrutural, pelas equipes de saúde da Região Centro-Sul, para retirar entulhos e eliminar possíveis focos do Aedes. A Estrutural apresentou, somente no início de 2019, sete casos prováveis de dengue em residentes, de acordo com o último boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde.

“São ações contínuas, que vão acontecer no decorrer do ano. Não se pode lembrar da dengue só quando tem muitas pessoas doentes ou muitas notificações. Precisamos lembrar nos 365 dias do ano, não só o governo e instituições públicas, mas escolas, igrejas, associações comunitárias, enfim, todos os ambientes”, destacou Godois.

Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF

FORÇA-TAREFA – Além disso, o programa SOS DF, implementado pelo governador Ibaneis Rocha, tem movimentado as regiões administrativas com 43 tipos de serviços, entre os quais a substituição de lâmpadas, roçagem, podas de árvores, remoção de lixo, pintura de faixa, limpeza de boca de lobo e desobstrução da rede, além da operação tapa-buraco.

O programa conta com equipes da Novacap, CEB, DF Legal, SLU, Detran, DER, administrações regionais e já completou 13.905 ações. São, aproximadamente, 600 trabalhadores envolvidos.

COMPOSIÇÃO – O Geiplandengue é composto por representante da comunidade, conselhos de Saúde da Centro-Sul, Diretoria de Atenção Primária à Saúde (Diraps), núcleos de Vigilância Sanitária, Ambiental e Epidemiológica, administrações regionais, além da Agência de Fiscalização (DF Legal, antiga Agefis), Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Coordenação Regional de Ensino e todos os gerentes das Unidades de Atenção Básica de Saúde da Região Centro-Sul.

As reuniões são realizadas na última segunda-feira de cada mês, sempre em alguma região administrativa que compõe a Centro-Sul.

Leandro Cipriano,

da Agência Saúde

Continue Lendo

[wce_code id=1]
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x