Dengue em Unaí: mais de 3 mil notificações e duas mortes

Por Ricardo Ribas

Os casos de dengue em Unaí seguem uma curva ascendente. Em dois meses, as incidências vêm se multiplicando. Os notificados com sintoma de dengue já passam dos 3 mil, e dois óbitos registrados como “possível agravamento de quadro de saúde decorrente da dengue”. Gestores da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) e da Gerência Regional de Saúde (GRS), órgão do Governo de Minas, reuniram-se na manhã desta segunda-feira (21/1), para apontar reforço de ações.

Uma delas é a destinação de mais um veículo fumacê para Unaí. Um já vem atuando desde 18 de dezembro. De lá pra cá, toda a cidade recebeu descargas de inseticida. Segundo o setor de Epidemiologia da Sesau, o fumacê já está refazendo o percurso. O número de casos de dengue, no entanto, segue subindo.

Como a cidade é dividida em dois roteiros, a chegada de outro veículo fumacê ataca os mosquitos simultaneamente nas duas frentes de trabalho. Apesar do esforço, a coordenadora de Epidemiologia, Adriane Araújo, ressalta que de nada adianta o uso do fumacê, se as pessoas continuam mantendo os criadouros do mosquito dentro de casa. “O inseticida mata o mosquito voando, mas não mata a larva que vai romper em uma semana”, ela explica.

Para o combate efetivo, alerta Adriane, a população precisa fazer o dever de casa. “Se a pessoa tirar dez minutos por semana, para eliminar focos de água parada dentro de casa e no quintal, é o bastante para controlarmos a dengue”. Entre as principais medidas, ela orienta uma inspeção atenta nos aparelhos de ar condicionado, reservatórios atrás de geladeiras, calhas de telhados, lonas mantidas a céu aberto, pratinhos de plantas, piscinas, tambores e outros reservatórios. “Não é falta de informação que está gerando essa epidemia. O povo está cansado de saber o que deve ser feito para prevenir e combater a dengue”, lamenta a coordenadora.

Para agir diante do que considera “negligência de parte da população”, a coordenadora de epidemiologia ressalta que a Prefeitura está contratando agentes para um mutirão de limpeza. Previsto para o início de fevereiro, o mutirão vai percorrer rua por rua, casa por casa, orientando moradores sobre eliminação dos criadouros do mosquito e recolhendo material que possa acumular água.

Atendimentos

Pessoas com sintomas de dengue (dor de cabeça ou no fundo dos olhos; febre alta, náusea e vômitos; manchas vermelhas, dor ou fraqueza no corpo) devem procurar atendimento na unidade de PSF que cobre sua área de residência. A parte da população que não tem cobertura de PSF deve procurar a unidade do Politécnica, que designou uma equipe para o atendimento exclusivo dos casos de dengue.

Os casos mais graves são encaminhados para o Pronto Socorro do Hospital Municipal. Autoridades de saúde recomendam que os pacientes não procurem diretamente o Pronto Socorro, que atende somente os casos mais graves de dengue e as urgências e emergências.

Prefeitura Municipal de Unaí-MG

Continue Lendo

[wce_code id=1]
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x