- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

‘A partir do próximo ano, nós teremos vários desafios, em especial de fiscalizar o governo’, diz o reeleito presidente da CLDF, Rafael Prudente

A afirmação foi feita em entrevista ao Correio Braziliense onde também o distrital ressaltou as ações da Casa durante a pandemia de covid-19; veja como fica a formação da mesa diretora para os próximos dois anos

Por Ricardo Ulivestro

O deputado distrital Rafael Prudente (MDB) foi reeleito presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), nesta terça-feira (15), em sessão presencial, quando por 21 votos a favor, dois contrários, e uma abstenção, ele e o distrital Rodrigo Delmasso (vice-presidente) foram mantidos na liderança da mesa diretora. Pela votação, nota-se que Prudente conseguiu construir pontes até mesmo com partidos e oposição, como é o caso do Partido dos Trabalhadores (PT), que votou no distrital. Já o deputado Fábio Félix (Psol), optou pela abstenção, e Reginaldo Vera (PDT) e Leandro Grass (Rede), votaram em suas próprias candidaturas, que era a única chapa opositora a Prudente.

Em entrevista ao jornal Correio Braziliense, o deputando comentou sua recolocação na presidência do Legislativo e destacou que irá fazer uma gestão que busca fiscalizar o Executivo e criar condições para que a sociedade supera a crise socioeconômica imposta pela pandemia de covid-19.

“A partir do próximo ano, nós teremos vários desafios, em especial de fiscalizar o governo, de cobrar o governo para que possamos ter a retomada da nossa economia e ter de volta as nossas grandes obras aqui, no Distrito Federal. Então, esperamos que 2021 seja um ano importante, ano da geração de empregos e da retomada da economia”, afirmou Prudente.

Mesmo sendo da base do governo, o histórico de votações na Casa este ano, segundo o presidente, mostra que o Legislativo se manteve “independente”. Segundo Prudente, dos 330 projetos aprovados durante o ano, mais de 70 foram de vetos do governo derrubados pela CLDF. Para conseguir se equilibrar entre os poderes, Prudente disse ao jornal que é preciso “diálogo”.

“Às vezes, há momentos difíceis. Às vezes, há momentos de pautas positivas. Passamos por alguns embates complexos, como a questão da Reforma da Previdência (dos servidores distritais) e da lei das pecúnias. Houve vários embates, como o primeiro projeto do Refis que a Câmara devolveu por não concordar com o texto que tinha vindo. Esse é o papel do parlamento, o governo propõe, a gente discute e aprova ou não”, ressaltou Prudente.

Ele também comentou sobre a postura da Casa diante da pandemia, ressaltou que mais de 70 projetos de lei voltados ao combate e à prevenção da doença foram votados e que, ainda nesta semana, os distritais aprovaram plano de vacinação contra a covid-19, que o governo local terá que apresentar em até 30 dias.

“Foram criados auxílios emergenciais, foi criada renda mínima. Todos os projetos que podíamos votar aqui — liberação de orçamento para Secretaria de Educação reformar escolas para quando voltar, destinação de recursos para investir na construção de hospitais. Nós fizemos a nossa parte garantindo os recursos necessários para que o governo pudesse assistir a população neste momento difícil”, lembrou Prudente.

Veja como ficou a composição da mesa diretora para 2021-2022

Presidente: Rafael Prudente (MDB)
Vice: Rodrigo Delmasso (Republicanos)
Primeiro secretário:Iolando Almeida (PSC)
Segundo secretário: Robério Negreiros (PSD)
Terceiro secretário: Sardinha (Avante)
Corregedor: Hermeto (MDB)
Ouvidor: Fernando Fernandes (Pros)

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x