- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Hran volta a atender especialidades médicas

Os exames também voltaram a ser feitos na unidade, que ainda mantêm ala exclusiva para pacientes com covid-19; porém, os serviços dos consultórios de geriatria e do Centro de Tratamento Especializado a Portadores da Síndrome de Down ainda não retornaram ao Hran

Por Redação

O Hospital Regional da Asa Norte (Hran), que ficou conhecido durante a pandemia de covid-19, por ser o hospital referência no tratamento da doença logo no início dos primeiros casos, volta a funcionar como ambulatório e passa a atender os usuários com especialidades médicas.

Em razão da pandemia, consultas com especialistas exames médicos que foram direcionadas para unidades da Região Central, como a Policlínica do Lago Sul, o Adolescentro e o Centro de Orientação Médico Psicopedagógica. Agora, todos os médicos especialistas que atendiam antes da pandemia voltam a oferecer os serviços, com exceção dos consultórios de geriatria e do Centro de Tratamento Especializado a Portadores da Síndrome de Down (Crisdown).

Ambulatório do Hran retoma atendimento

De acordo com a direção do Hran, já é possível a internação de pessoas que não estão com a Covid-19 e são tratadas pelo ambulatório. Para isso, primeiro, o paciente precisa ser atendido em uma Unidade Básicas de Saúde (UBS), que, sefor avaliado necessário, o encaminhamento será feito ao Hran.

Durante pandemia, 95% dos atendimentos noHranforam voltados à covid-19. Nesse período, apenas os ambulatórios de fisioterapia e emergência de pacientes com queimaduras e de pneumologia foram mantidos.

Mudanças

Segundo o Hran, os atendimentos clínicos e cirúrgicos estão sendo reestruturados para serem retomados. Por isso, em breve, a unidade informa que serão reiniciados no pronto-socorro, serviços como ginecologia e cirurgia. Apenas os pacientes em tratamento de covid-19 continuarão a ser atendidos na clínica médica.

O Hran informa ainda que 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) que, antes, eram exclusivos para pacientes com covid-19, já estão sendo disponibilizados gradualmente para portadores de outras enfermidades.

Fonte News Black

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x