- PUBLICIDADE -

Idosos participam de oficina de redação na Biblioteca Nacional de Brasília

A Biblioteca Nacional de Brasília (BNB) iniciou mais um ciclo de oficinas gratuitas de redação nesta quinta-feira (6). As aulas, realizadas no auditório do equipamento público, são voltadas a idosos que prestarão o vestibular da Universidade de Brasília (UnB) exclusivo para pessoas com 60 anos ou mais. Para este ciclo, foram disponibilizadas duas turmas, que registraram mais de 200 inscrições.

O primeiro encontro reuniu cerca de 50 pessoas e teve como foco os princípios básicos da dissertação argumentativa. A próxima aula desta turma será no sábado (8), das 10h às 12h. O outro grupo estudará na terça (11) e quinta (13), das 15h às 17h. O ensino é ministrado pelos professores Joana Melo e Pedro Lima.

Para este ciclo, foram disponibilizadas duas turmas, que registraram mais de 200 inscrições | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

A diretora da BNB, Marmenha Rosário, afirma que faz parte da missão da biblioteca ser um centro de informação, cultura e educação. O espaço também realizou aulões para a primeira edição do edital 60+ da UnB, assim como para o Concurso Nacional Unificado (CNU), para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e para outras formas de acesso à UnB, como o próprio vestibular e o Programa de Avaliação Seriada (PAS).

“É importante oferecermos atividades para essas pessoas, que já formaram suas famílias e até já saíram do mercado de trabalho, mas que ainda se sentem muito produtivas e têm muitos sonhos. Uma das funções essenciais da biblioteca pública é ajudar tanto na formação formal dos cidadãos, como na formação informal, com atividades de lazer e programas e produtos voltados ao meio acadêmico”, destaca a diretora.

Nas oficinas, os alunos recebem dicas de redação e estratégias para a prova. Aprendem desde o passo a passo da elaboração da dissertação argumentativa até a formas de como não fugir do tema e não escrever fora da área do texto. “A oficina também aborda o que eles podem e o que eles não podem fazer no dia do vestibular. Como levar caneta preta, por exemplo, que é algo comum para muitos, mas que pode ser desconhecido para eles”, cita Ribeiro.

A dona de casa Neusa Brandão, 62 anos, moradora de Samambaia, foi uma das participantes da oficina | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Sonhos resgatados

Uma das alunas da oficina de redação desta quinta (6) foi a dona de casa Neusa Brandão, 62 anos. Moradora de Samambaia, ela conta que não teve a oportunidade de cursar o ensino superior devido às responsabilidades de mãe e esposa. Com os filhos entregues ao mundo, como ela mesma define, está pronta para resgatar antigos sonhos.

“Há uns três anos me formei em recursos humanos em uma faculdade privada, mas meu sonho sempre foi a UnB. Na juventude, acabei optando por outros caminhos e esse sonho ficou guardado. Agora é hora de tirar da gaveta”, afirma ela, que vai tentar uma vaga no curso de Serviço Social. “Estou animada, estudando sem parar, porque são muitos inscritos, e essa oficina está me ajudando muito.”

Por sua vez, o advogado Ely Nascimento, 72, está em busca de uma segunda graduação. Desta vez, pretende se especializar em tecnologia da informação. “Acho que vou aprender coisas novas nesse curso que vão me ajudar muito na minha área”, conta ele, que aproveitou a oficina para engatar os estudos. “O tempo é curto, então preciso me dedicar. Vou fazer todas as tarefas da oficina e voltar no próximo encontro, porque é uma oportunidade muito boa. O espaço é ótimo e o professor também.”

As provas do edital 60+ estão agendadas para o dia 16 de junho. São oferecidas 216 vagas em 60 cursos de graduação.

06/06/2024 - Idosos participam de oficina de redação na Biblioteca Nacional de Brasília

Fonte: Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -