- PUBLICIDADE -

GDF inaugura primeira usina fotovoltaica pública no Dia Mundial do Meio Ambiente

Na próxima quarta-feira (5), em celebração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, o GDF irá inaugurar a 1ª Usina Pública de Energia Solar Fotovoltaica do Distrito Federal, destinada a atender prédios do setor público. Este projeto inovador, que reflete o compromisso do GDF com a sustentabilidade, foi construído no Parque Ecológico de Águas Claras e vai fornecer energia elétrica a 80 prédios públicos do DF.

A usina, que recebeu investimentos da ordem de R$ 4,3 milhões, conta com 1.310 placas fotovoltaicas, e é uma das principais entregas do projeto CITinova, uma parceria internacional entre o GDF e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), por meio da Sema-DF, com financiamento do Fundo Global para o Meio Ambiente, sob a coordenação nacional do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCTI). Este empreendimento é um marco para a região e representa um passo significativo na promoção de energias renováveis e na redução de custos para os cofres públicos.

O projeto inovador, que reflete o compromisso do GDF com a sustentabilidade, foi construído no Parque Ecológico de Águas Claras | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Benefícios e impacto ambiental

A usina irá gerar um total de 962,77 MW/h por ano, o que equivale a uma economia de aproximadamente R$ 1 milhão. Os prédios públicos que serão beneficiados incluem a sede da Secretaria do Meio Ambiente e Proteção Animal (Sema-DF), 34 unidades de conservação geridas pelo Instituto Brasília Ambiental, todas as edificações do Jardim Zoológico e do Jardim Botânico de Brasília, além de dez unidades escolares da Secretaria de Educação (SEE), incluindo a Escola de Música de Brasília.

Parcerias e futuro

O secretário do Meio Ambiente e Proteção Animal do DF, Gutemberg Gomes, enfatizou a importância das parcerias internacionais para a viabilização do projeto. “Por meio de acordos com organismos internacionais, conseguimos recursos suficientes para a construção da primeira usina pública de geração de energia solar fotovoltaica de grande porte”, explicou.

Foto: Divulgação/Sema-DF

Genilson Duarte, subsecretário de Assuntos Estratégicos da Sema, frisou que os recursos gerados pela economia nas contas de energia poderão financiar novos projetos na área ambiental. “A inauguração da usina solar pública é relevante por vários fatores: além da economia gerada, contribuição ambiental e um arranjo interinstitucional para sua consecução, demonstra a preocupação do GDF em ser exemplo nas iniciativas de mitigação e adaptação às mudanças climáticas no Cerrado. A transição energética é parte desse processo e o GDF vem atuando nessa frente”.

A inauguração da usina não apenas simboliza um avanço tecnológico e sustentável para o Distrito Federal, mas também marca um compromisso contínuo com a preservação ambiental e a educação para a sustentabilidade.

Serviço

• Data: 5 de junho
• Horário: 9h30
• Local: Parque Ecológico de Águas Claras

*Com informações da Secretaria do Meio Ambiente e Proteção Animal do Distrito Federal (Sema-DF)

Fonte: Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -