- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Taguatinga vai ganhar Centro de Excelência em Esporte

Aberto chamamento público em busca de entidade para oferecer a prática esportiva a 1,5 mil crianças e adolescentes em cinco modalidades

O Governo do Distrito Federal trabalha para democratizar a prática esportiva. Com o objetivo de descobrir talentos e elevar o nível dos atletas da região, Taguatinga vai ganhar um Centro de Excelência em Esporte, por meio de um modelo de parceria com entidade, que tenha estrutura e capacidade para promover a inclusão esportiva de 1,5 mil crianças e adolescentes. O investimento previsto é de R$ 1,2 milhão por ano.

O chamamento público para selecionar o local que vai receber o projeto foi publicado no Diário Oficial do DF. Entidades interessadas podem se inscrever no dia 11 de janeiro, das 14h às 15h, no site da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL).

A instituição deve ter estrutura física e instalações prontas para receber atletas de 9 a 15 anos, que formarão equipes de base de futevôlei, futebol, futsal, natação e voleibol

A homologação e o resultado definitivo devem ser conhecidos no fim de janeiro. A instituição deve ter estrutura física e instalações prontas para receber atletas de 9 a 15 anos, que formarão equipes de base de futevôlei, futebol, futsal, natação e voleibol.

A ideia é facilitar o acesso da comunidade com oferta de atividades desportivas, utilizando a prática como ferramenta para o desenvolvimento de valores sociais, morais e éticos, nos moldes dos Centros Olímpicos e Paralímpicos (COPs). “O Centro de Excelência em Esporte é mais um passo da atual gestão no caminho para a democratização do esporte em todo o DF”, destaca a secretária interina de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira.

“A ideia é que cada RA tenha opções de atividades esportivas e, por isso, procuramos espaços para promoção de atividades compatíveis nas regiões para parcerias, começando por Taguatinga”, explica o subsecretário de Administração Geral da SEL, Clemilton Oliveira Rodrigues Junior. O local escolhido deve ter estruturas como quadras cobertas e descobertas, piscinas infantil, semiolímpica e olímpica, campo de futebol, quadras de areia, ginásio poliesportivo e pista de atletismo.

Polo desenvolvedor esportivo

O DF tem 12 COPs distribuídos em 11 regiões administrativas. O programa atualmente atende mais de 40 mil usuários, com múltiplas modalidades físicas, esportivas e de lazer, formatadas para o atendimento, prioritariamente, às crianças e adolescentes, sendo que a média de investimento mensal por atleta é de R$ 113. De acordo com o gestor, o modelo de parceria permitirá diminuir em 30% o valor gasto por aluno, que passará a cerca de R$ 80.

O convênio terá vigência de até cinco anos e vai abarcar o acompanhamento pedagógico com monitoramento do desempenho dos alunos, mas a proposta também é fortalecer a cidade como polo desenvolvedor esportivo. Os 1,5 mil matriculados vão passar por treinamento específico para o desenvolvimento de formação esportiva para o desenvolvimento técnico. Em uma segunda etapa, eles serão avaliados e selecionados para que cerca de 250 alunos passem das categorias de base para as de rendimento. “É trabalhar pelo alto rendimento”, ressalta o subsecretário.

Para o administrador de Taguatinga, Bispo Renato de Andrade, o Centro de Excelência em Esporte é um ganho para a região e moradores de outras cidades. “Taguatinga tem uma potência, tanto para a cultura quanto para o esporte”, destaca. “No Taguaparque, por exemplo, há todo tipo de atividade física. Ter mais um espaço com esse objetivo é muito importante para continuar incentivando nossos atletas”, comenta o gestor.

Informações Agencia Brasília

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x