Secretário de Saúde prevê imunizar 80% da população do DF em 2021

Osnei Okumoto falou que o DF está abastecido com insumos e aguarda apenas a chegada das vacinas para estender a campanha a um maior número de pessoas; mais de 7 mil já foram imunizados nos dois primeiros dias de vacinação contra o novo coronavírus

A Comissão Especial de Vacinação da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) realizou reunião extraordinária, nesta terça-feira (19), para ouvir o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, sobre o processo de vacinação contra a covid-19 que começou no início desta semana. Também participou do encontro o subsecretário de Vigilância à Saúde do DF, Divino Valero. De acordo com a CLDF, o secretário garantiu que pretende vacinar, até o final deste ano, 80% da população.

Para isso o secretário diz contar, por enquanto, com o repasse de vacinas que está sendo feito pelo Ministério da Saúde. Segundo Okumoto, no momento a Secretaria de Saúde não tem previsão de comprar vacina, caso isso possa ocorrer, a mais provável de ser adquirida, seria a vacina russa, a Sputnik 5, que pode vir a ser fabricada em um laboratório na região administrativa de Santa Maria.

Essa dependência do Ministério da Saúde levou que o distrital Fábio Felix (Psol) ponderasse que o secretário deveria estudar outros meios de aquisição do imunizante, pois, caso contrário, corre-se o risco da população ficar sem vacina, já que a procura pelo produto é alta em todos os países.

“Há necessidade de o GDF estabelecer urgentemente um ‘plano B’ de busca própria pelas vacinas. Se esperar pelo Governo, a gente pode viver uma descontinuidade da vacinação”, destacou o distrital.

Porém, o subsecretário de Vigilância à Saúde argumentou ao dizer que o governo está preparado para vacinar toda população, e que consegue realizar 250 mil vacinação por semana. “Mas tudo depende da quantidade de vacinas que chegará. Todos serão atendidos até o final do ano”, afirmou Valero.

No momento, o DF está vacinando apenas profissionais que atuam na linha de frente no combate à pandemia, idosos e pessoas com deficiência que vivem em instituições de acolhimento e seus cuidadores, e indígenas. Mais de 7 mil pessoas foram imunizadas nos dois primeiros dias de vacinação contra o novo coronavírus no DF, segundo dados da Secretaria de Saúde.

O secretário lembrou que, mesmo tendo havido o início da vacinação, é preciso que a população continue adotando as medidas preventivas, como usar máscaras e álcool em gel nas mãos, além de manter o distanciamento social de dois metros e evitar aglomerações.

Okumoto disse ainda que esses cuidados é que tem feito o DF atingir bons resultados nos últimos dias em relação à proliferação da doença. Segundo o secretário, o DF registrou queda da taxa de transmissão nas últimas semanas, de 0,89 para 0,84.

Informações News Black

Continue Lendo

[wce_code id=1]
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x