- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Taxa de desemprego no DF cai pelo segundo mês consecutivo, mostra pesquisa da Codeplan

Em agosto, a queda foi de 19,1%, e agora, em setembro, a baixa atingiu 18,4%; também constatou-se que atualmente a quantia de desempregados – 288 mil pessoas – são constituídos de 35,6% para homens e 64,4% para mulheres

Por Redação

Pelo segundo mês seguido o índice de desemprego no Distrito Federal caiu. É o que mostra a Pesquisa do Emprego e Desemprego (PED) coordenada pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan)e divulgada nesta terça-feira, 27. Em agosto, a queda foi de 19,1%, e agora, em setembro, a baixa atingiu 18,4%.

De acordo com a pesquisa, cinco mil pessoas foram recolocadas no mercado de trabalho. Desta forma, constatou-se um aumento de dez mil trabalhadores sem Carteira de Trabalho assinada no setor privado (12,3%) e redução nos assalariados com carteira assinada (-2% ou -10 mil).Dados da Codeplan mostram que, no DF, atualmente a mão de obra desempregada é de 288 mil pessoas.

A pesquisa detectou que, em setembro, o número de trabalhadores contratados foi de 1.275 mil pessoas, um crescimento de 2,7% em relação ao mês anterior. “Esse resultado decorre do aumento no número de trabalhadores registrado em todos os setores de atividade econômica: serviços (1,9% ou +17 mil ocupados), construção (13,8% ou +9 mil), comércio e reparação (2,8% ou +6 mil), indústria de transformação (7% ou +3 mil) e administração pública, defesa e seguridade social (1,1% ou +2 mil)”, informa a PED.

Pesquisa da Codeplan mostra que 5 mil pessoas foram recolocadas no mercado de trabalho

Esta constatação de queda é mais alta desde abril deste ano, quando iniciaram as medidas de segurança contra a covid-19, que, em razão do distanciamento e isolamento social, determinou o fechamento de diversos ramos do comércio e do setor produtivo do DF.

RA’s

Entre as regiões administrativas que tiveram as maiores baixas em relação ao nível de desempregado, estão em primeiro plano, as regiões de Fercal, Itapoã, Paranoá, Recanto das Emas, SCIA/Estrutural e Varjão, cuja redução no número de desempregados caiu de 26,6% para 24,9%; seguida de Brazlândia, Ceilândia, Planaltina, Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Samambaia, Santa Maria e São Sebastião, onde a redução foi de 22,2% para 21%.

Já regiões como Águas Claras, Candangolândia, Cruzeiro, Gama, Guará, Núcleo Bandeirante, Sobradinho, Sobradinho II, Taguatinga e Vicente Pires, que tiveram uma pequena variação de 16,3% para 16,4%.

Inativos

A PED também constatou que entre as pessoas que estão desempregadas no DF atualmente, 35,6% são homens e 64,4% são mulheres. Em relação à raça/cor, 57,9%inativos eram negros e 42,1% não negros. A faixa etária que possui o maior número de desempregado é a população com idade de 60 anos ou mais (36,7%) e faixa de 16 a 24 anos (19,1%).

Em relação à posição no domicílio, 36% dos inativos eram chefes do lar, enquanto 64% eram membros da residência.

Fonte News Black

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x