- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Mais de 300 bombeiros devem reforçar os quadros da corporação no DF até o final do ano

O reforço vem em boa hora, já que mais de 190 bombeiros foram para a reserva neste ano; corporação também deve iniciar a construção de um novo Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças

Por Ricardo Ulhoa

Este ano, 193 funcionários do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) entraram para reserva. Com isso, a corporação ficou desfalcada por alguns meses. Mas essa situação deve acabar agora no próximo dia 21 de dezembro, quando mais de 300 servidores – sendo 312 praças e 69 oficiais – irão concluir o curso de oito meses, para os praças, e de dois anos para os oficiais, no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cefap).

Hoje, segundo o CBMDF, atuam na segurança pública da capital federal cerca de cinco mil militares. Os formandos, assim que concluírem o curso serão são encaminhados para as unidades que estão precisando de mais servidores.

“Eles passaram por um processo difícil e exigente de seleção. São provas e testes para chegar a essa fase e depois se aperfeiçoarem mais ainda para oferecer atendimento de qualidade às pessoas”, explica o diretor de Gestão de Pessoal do Corpo de Bombeiros, coronel Élcio Barbosa.

Servidores darão cobertura a 193 que entraram na reserva. Até o dia 21, turma apresenta documentação para ingresso em curso de formação

Para o comandante-geral do CBMDF, o coronel William Bomfim, o ingresso de novos militares acontece no momento ideal, já que no próximo ano outra leva de militares devem ir para reserva. “Nos próximos anos teremos uma evasão significativa de militares, os quais chegarão à aposentadoria. O reforço torna-se mais que necessário para que possamos continuar prestando um serviço de qualidade à população do Distrito Federal”, observa Bomfim.

A fase de formação dos militares é um momento importante e, por isso, tem sido motivo de atenção por parte do CBMDF. Para tanto, a corporação começou a construção de um novo Cefap. Com investimentos na ordem de R$ 16,3 milhões, o espaço será erguido no terreno do quartel central em uma área de 6.481 metros quadrados, com direito a acessibilidade para pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção.

A nova unidade terá ainda 13 salas de aula amplas e arejadas com capacidade para 70 alunos cada – no prédio atual são apenas oito salas que atendem apenas a 30 estudantes.

Fonte News Black

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x