GDF cria grupo para estudar como será paga a paridade da PCDF com a PF

Anúncio foi feito pelo governador Ibaneis Rocha durante o lançamento do programa SOS Segurança nesta sexta (11/1)

O governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou, durante o lançamento do programa SOS Segurança, na tarde desta sexta-feira (11/1), a assinatura de uma ordem de serviço que cria um grupo de trabalho com integrantes da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e sindicatos para estudar como será concedida a equiparação salarial da Polícia Civil com a Polícia Federal.

“Essa comissão terá 15 dias para apresentar estudos de como vamos conceder os reajustes e em que prazo serão pagos. Esse grupo também analisará como pagar a equiparação da Polícia Militar”, disse Ibaneis.

Além dessas medidas, o governador anunciou o investimento de R$ 300 milhões nas forças de segurança e o aumento da gratificação pelo trabalho voluntário: de R$ 300 para R$ 400. “Serão mais 25 mil horas na Polícia Militar colocadas à disposição da sociedade”, afirmou.

Segundo o governador, será encaminhado à Câmara Legislativa um projeto para criar o trabalho voluntário na Polícia Civil, com gratificação de R$ 400. Segundo o emedebista, “assim que aprovada essa medida, no prazo de 30 dias vamos abrir todas as delegacias”.

O emedebista também disse que lançará editais para três delegacias: reformar completamente uma das unidades de Taguatinga, construir mais uma em Sobradinho II e outra no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA).

O secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, foi o primeiro a falar na cerimônia. “Hoje, fazem 10 dias que assumimos a segurança e estamos destravando a máquina para atuar no DF, implementando medidas para que as forças trabalhem de maneira integrada. Não só as áreas de segurança, mas todas as secretarias: a palavra de ordem é integração”. Ainda segundo Torres, as medidas administrativas são para viabilizar as atividades das polícias.

Ao lado de Ibaneis e de Torres, participaram da solenidade o vice-governador Paco Britto, o secretário de segurança, Anderson Torres, o diretor-geral do Departamento de Trânsito (Detran), Fabrício Moura, a comandante da PM, coronel Sheyla Sampaio, o diretor da Polícia Civil, Robson Cândido, a deputada federal eleita Celina Leão (PP), o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Emilson Ferreira, e o secretário-adjunto da Casa Civil, Marcelo Martins.

O programa SOS Segurança, sob o guarda-chuva do SOS DF, tem como meta que o trabalho da área no DF seja pautado por ações bem definidas, com estratégias claras traçadas e mais policiais nas ruas.

JP RODRIGUES/METRÓPOLES

Secretário de Segurança Pública, Anderson Torres

Delegacias reabertas à noite
O objetivo é reabrir, o quanto antes, as delegacias hoje fechadas à noite. Ao Metrópoles, o secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, explicou que pretende aumentar o efetivo da Polícia Civil a fim de prestar uma melhor assistência à população. Ele condicionou a execução da medida, no entanto, ao apoio dos deputados distritais.

“Vamos enviar um projeto de lei à Câmara Legislativa para criar serviços temporários e voluntários na Polícia Civil. Se for aprovado, todas as delegacias serão reabertas em até 15 dias”, prometeu. Ibaneis contudo, falou em 30 dias.

Na última segunda-feira (7), duas importantes unidades voltaram a funcionar em regime de plantão, 24 horas, sete dias da semana. A de Ceilândia Norte (19ª DP), que abrange o Sol Nascente, e a do Núcleo Bandeirante (11ª DP), responsável também pela cobertura do Park Way.

Desde 2016, as duas DPs ficavam abertas apenas entre 9h e 19h. Assim como essas, outras 13 também atuavam em horário reduzido, por falta de estrutura para atendimento ao público.

Segundo Ibaneis, o governo se dedicará em reabrir o quanto antes as outras unidades 24 horas. Ele quer editar medida que torne possível a contratação extra de policiais de folga e também o regresso de agentes aposentados. No primeiro caso, esses profissionais atuarão na área fim. Já os policiais aposentados serão alocados em áreas meio.

Para atender a necessidade do serviço extra que será gerado a partir do funcionamento pleno das unidades, o governo fez remanejamento interno e realocou oito novos policiais para cada uma das delegacias.

Metrópoles

Continue Lendo

[wce_code id=1]
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x