- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Começa a fase para que candidatos do programa Renova-DF apresentem documentação; veja como acessar a lista dos selecionados

Programa criado pelo GDF visa capacitar mão de obra local para atuar na conservação do patrimônio público; cada participante vai receber uma bolsa no valor de um salário para fazer ocurso

Por Ricardo Ulivestro

A edição do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quarta-feira, 16, traz as datas para que os selecionados no programa do Governo do Distrito Federal (GDF), Renova-DF, possam apresentar sua documentação a fim de iniciar os cursos profissionalizantes para a formação de mão de obra com conhecimento de carpintaria, eletricista, encanador, serralheiro, pedreiro e jardinagem. Ao todo, foram selecionados (veja aqui quais foram os selecionados) 3,5 mil candidatos que deverão apresentar documentação até o dia 8 de janeiro.

Aqueles que forem selecionados devem procurar a um Núcleo de Qualificação Profissional das Agências de Atendimento ao Trabalhador em qualquer região administrativa mais próxima. Na ocasião, é preciso estar munido dos seguintes documentos: carteira de identidade (RG) ou documento equivalente com foto; CPF; e comprovante de residência no Distrito Federal ou declaração de próprio punho. O candidato que não apresentar a documentação é automaticamente desclassificado.

Renova-DF oferece ajuda de um salário mínimo para cada aluno inscrito, que precisa entregar documentação até 8/1

Inicialmente serão capacitados 3 mil profissionais, os outros 500 ficarão para um cadastro de reserva. A formação constitui-se de aulas práticas e teóricas que serão formadas por três turmas com mil candidatos cada. Serão 30 dias de formação profissional sob a coordenação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Em casos de candidatos com baixa alfabetização, além dos cursos profissionalizantes, eles poderão também fazer um os cursos de alfabetização oferecido pelo Senai.

“Estamos lidando com o maior programa de inclusão social do país em que o foco é recuperar a cidade, educar as pessoas e prepará-las para o mercado de trabalho”, destaca o secretário de Trabalho do DF, Thales Mendes Ferreira.

Além de ter a oportunidade de realizar a qualificação, cada participante dos cursos receberam um apoio financeiro de um salário mínimo enquanto estiver fazendo os cursos. , Além de também ter direito a um auxílio-transporte de R$ 152.

Após os 30 dias de qualificação, os participantes vão trabalhar em obra do governo local, como na conservação do patrimônio público da cidade, de praças, parques infantis, Pontos de Encontros Comunitários (PEC), calçadas e paradas de ônibus.

*Ricardo Ulivestro – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x