- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Alas do Hospital Materno Infantil de Brasília é inaugurado após passar por reformas

Houve também intervenções no Núcleo de Internação e Alta (NIA), e no Centro Obstétrico e na Neonatologia

Por Redação

Após receber investimentos de R$ 3 milhões da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), o Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) está pronto para funcionar depois de ter passado por reformas. Agora, o prédio do Hmib está com pintura e iluminação nova, e com a entrada principal e a recepção da Emergência Pediátrica revitalizadas.  Houve também intervenções no Núcleo de Internação e Alta (NIA), e no Centro Obstétrico e na Neonatologia, onde foram instalados refrigeradores de ar.

Uma das novidades com as reformas foi a implantação da Sala de Classificação de Risco no Centro Obstétrico. A sala é refrigerada e conta com câmeras de vigilância.

De acordo com a SES-DF, as intervenções acontecem para manter o Hmib como referência no atendimento pediátrico e ginecológico. “Percebemos que há o comprometimento dos profissionais em melhorar o atendimento e o acolhimento dos pacientes, transformando o Hmib em uma casa de prestação de serviços muito eficiente para a população”, diz o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto.

O Hmibnão é a primeira unidade da rede pública de saúde a receber investimentos da SES-DF. Antes, a pasta já tinha realizado intervenções nos hospitais regionais de Samambaia (HRSam), Taguatinga (HRT), Gama (HRG), Sobradinho (HRS), da Região Leste (HRL, antigo hospital do Paranoá), Brazlândia (HRBz), Guará (HRGu), Apoio de Brasília (HAB) e São Vicente de Paulo (HSVP).

“A reforma das unidades da rede já estava prevista pelo Governo do Distrito Federal, mas foram antecipadas e aceleradas diante da pandemia. Em março deste ano foram assinados 19 contratos de manutenção preventiva e corretiva de unidades da rede pública”, informa a SES-DF.

Dentro desta proposta de revitalizar e executar manutenção nas unidades de saúde, a SES-DF comunica que também reformou a Fundação Hemocentro de Brasília (FHB), a Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências de Saúde (Fepecs), o Complexo Regulador do Distrito Federal (CRDF) e o Parque de Apoio da Secretaria de Saúde, além de galpões da própria secretaria.

Fonte News Black

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x