GDF decreta obrigatoriedade de cartão de vacina para participação em eventos

Novo decreto prevê a apresentação da carteirinha de vacinação para ingresso em ambientes como estádio de futebol, festivais musicais, e outros

Por Ricardo Ulivestro

Foi publicado na edição do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quarta-feira (24) o decreto 42.525/2021 que determina a obrigatoriedade da apresentação do cartão de vacina para entrada em eventos públicos ou privados. Antes dessa determinação, a entrada nesses ambientes estava condicionada apenas à apresentação do teste de RT-PCR negativo.

Com a mudança, eventos como shows musicais, competições esportivas, e outras, passarão a exigir a apresentação do cartão de vacina o que obriga, de certa forma, a população não só se vacinar, como também completar o ciclo vacinal. Por outro lado, o novo decreto também desobriga a manutenção do limite de 50% da capacidade de público em cinemas, teatros, circos, competições esportivas, casas de festas, eventos cívicos, corporativos e/ou gastronômicos, feiras, exposições, shows e festivais. Agora, cada estabelecimento deverá limitar a capacidade, desde que respeitado o distanciamento de um metro.

“O GDF não tem problema com doses hoje. Estamos trabalhando diuturnamente para aumentar a cobertura vacinal. Inclusive, com um posto de vacinação que funciona à noite, no Quartel General”, diz o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero.

O novo decreto, porém, não altera de forma geral os cuidados que ainda se deve ter com a pandemia de covid-19. O uso de máscara em ambientes fechados, utilização de álcool gel, a higienização de ambientes, e o distanciamento social – esse último, agora, reduzido de dois metros para um metro, ainda continua sendo obrigatórios.

Entra as novidades desse novo decreto, está a possibilidade de reabertura das pistas de dança, assim como uso de guardanapos de tecido e a disposição de itens de uso coletivo, como cafezinho e itens de degustação.

“Já é comprovado que 94% das pessoas que estão sendo hospitalizadas por causa da covid-19 não estão com o esquema vacinal completo”, lembra o subsecretário.

Segundo o governo, as mudanças vêm em um momento em que o índice de transmissão é de 0,76, a projeção de novos casos está em queda e com 74% do público vacinável (de 12 anos para cima) já imunizado.

Veja aqui o decreto na íntegra.

*Ricardo Ulivestro – Jornalista membro da Associação Brasileira de Portais de Notícias – ABBP

Continue Lendo

[wce_code id=1]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x