- PUBLICIDADE -

Após a volta do crescimento do número de casos de covid-19 no DF, Ibaneis diz que governo intensificará campanha de vacinação

Governador também anunciou que o DF dará início à aplicação da quarta dose em pessoas com 50 anos ou mais e servidores da saúde a partir de manhã (3)

Por Ricardo Ulivestro

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), comentou sobre a volta do crescimento do número de casos de covid-19 na capital federal nos últimos dias. De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF), só nos últimos três dias, mais de 2 mil casos da doença foram confirmados e óbito também foi notificado pela pasta.

A taxa de transmissão também cresceu e está em 1,47, valor acima do recomendado pela Organização Mundial da Saúde, que é abaixo de 1.

“A gente vive um novo momento da covid no DF e, como de certo, no país todo por conta da vacinação.Nós vamos insistir na vacinação, vamos fazer campanhas de vacinação, nós queremos a população do Distrito Federal toda vacinada para que a gente tenha maior tranquilidade no enfrentamento dessa doença”, afirmou Ibaneis.

O governador não desconsiderou a situação e ressaltou que se por um lado os índices de contaminação estão aumentando, por outro o número de internações tem diminuído. Segundo ele, isso se deve em à campanha de vacinação que tem sido coordenada pela SES-DF e que, nesta semana, começou a imunizar com a quarta dose pessoas com 50 anos ou mais e profissionais da saúde; as crianças também estão recebendo a dose de reforço.

“Nós vamos insistir na vacinação, vamos fazer campanhas de vacinação, nós queremos a população do Distrito Federal toda vacinada para que a gente tenha maior tranquilidade no enfrentamento dessa doença”, disse o governador. “Nós vamos ter que aprender a conviver com ela, não adianta que nós não vamos conseguir eliminá-la”, complementa Ibaneis.

A fala do governador vai ao encontro dos dados apresentados pela SES-DF, onde no primeiro dia do mês de junho, a pasta registrou 2.242 infectados em 24 horas. Ao todo, 712.968 pessoas adquiriram o vírus na capital do país desde o início da pandemia.

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -