- PUBLICIDADE -

419 motoristas são flagrados pela PMDF dirigindo sob efeito de álcool durante o feriado

O levantamento foi além do esperado para o período, que costuma registrar entre 200 e 300 ocorrências

Por Ricardo Ulivestro

As equipes de patrulhamento da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) estiveram nas ruas entre quinta-feira (16) e domingo (19) para realizar a operação Corpus Christi. Com o intuito de coibir e prevenir práticas ilegais ao volante, os policiais intensificaram os serviços em razão do feriado e, conforme mostra um levantamento feito pela própria corporação, houve aumento no número de registro de pessoas dirigindo embriagadas.

Segundo o levantamento, foram registrados 419 casos de motoristas que dirigiam sob o efeito de álcool. Além disso, constatou-se também que 213 pessoas faziam uso do celular enquanto dirigiam e outros 76 estavam sem carteira de habilitação.

“Esse número é apenas da PMDF e é bem alto. O normal é que o levantamento fique entre 200 e 300 ocorrências”, diz o major da PM, Michello Bueno, que destacou o crescimento que houve no número de ocorrências registradas neste feriado ante o mesmo período do ano passado.

Outra constatação foi com relação ao número de motorista flagrados com armas, um total de nove foram apreendidas, seis pessoas foram presas em flagrante por algum tipo de delito, e houve 21 atendimentos pela corporação.

Em relação ao número de pessoas flagradas dirigindo embriagadas, vale ressalta que a Lei 11.705, de 19 de junho de 2008, conhecida como Lei Seca, proíbe que os motoristas dirijam depois de beber. A infração é classificada como gravíssima e a multa é de R$ 2.934,70. No caso de reincidência, a infração é dobrada e sobe para R$ 5.869,40.

Além disso, dirigir embriagado também é considerado crime se o bafômetro indicar concentração igual ou superior a 6 decigramas de álcool por litro de sangue ou igual ou superior a 0,3 miligrama de álcool por litro de ar. A pena é de detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de dirigir.

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -