- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Viaturas dos Bombeiros passam pelas ruas do DF informando população sobre os cuidados com os focos do mosquito da dengue

Diariamente, 30 militares, um ônibus e três carros são destacados para as ações de conscientização e visitas; com a chegada das chuvas, novos criadouros do mosquito tende de aparecer

Por Ricardo Ulivestro

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) está passando pelas ruas das regiões administrativa do DF para informar sobre os cuidados que a população precisa ter nesta época do ano – em razão das chuvas – com relação ao mosquito da dengue, Aedes aegypti. Com o apoio de viaturas da corporação, mensagens em alto-falantes alertando a população para os focos do mosquito são emitidas nas ruas com dicas para não deixar acumular água em vasilhas; tapar caixas d’água; além de cuidar da limpeza das calhas e das vasilhas dos seus animais.

A mensagem, com tempo de 29 segundos, tem um trecho em que diz: “Se necessário, solicite ajuda dessa viatura para inspecionar sua residência. Cabe a cada um de nós o dever de salvar vidas!”. Numa dessas solicitações, na região do Cruzeiro, um morador ficou surpreso ao descobrir que em sua casa havia um criadouro com larvas do mosquito.

Temos o hábito de armazenar água da chuva para regar o jardim, lavar a área. Não vimos as larvas, e tinha poucos dias que a água estava guardada”, disse o morador, André Santos.

Batizada de Operação Dengue, ao todo, os CBMDF destinaram 200 agentes para atuar nessa linha de frente de combate ao mosquito. Diariamente, 30 militares, um ônibus e três carros são destacados para as ações de conscientização e visitas. Os agentes CBMDF verificam ralos, as plantas do jardim e bebedouro para os animais.

Sinal de alerta contra a dengue

“Estamos sempre à disposição da sociedade no que for preciso, seja na dengue, coronavírus, emergência ou lazer. Nossas ações consistem na conscientização e inspeção domiciliar para eliminar o foco do mosquito”, resume o comandante da operação, o tenente-coronel Deusdete Vieira.

Casos de dengue

O último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do DF, mostrava que havia na capital federal 46.145 casos prováveis de dengue. Em comparação com o ano passado, houve um aumento de 22,7% nos números de casos – em 2019, foram registrados 37.613.

Esse aumento já era esperado pelas autoridades que atuam no combate ao mosquito. De acordo com o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero Martins, isso acontece, primeiro, em razão da chuva, depois pelo fato de que o Brasil é um país de clima tropical e, assim, o mosquito da dengue tem capacidade de adaptação e reprodução.

“Por isso é importante que cada cidadão tire dez minutos para inspecionar sua casa, o ambiente de trabalho e os lugares que frequenta para observar se há focos ou possíveis lugares de reprodução; só acabando com esses criadouros poderemos vencer essa guerra”, explica Valero.

10 dicas para combater a dengue

  • Não deixe acúmulo de água
  • Ponha areia nos vasos das plantas.
  • Faça furos nos pneus velhos.
  • Cuidado com a caixa d’água.
  • Remova folhas e galhos das calhas.
  • Evite cultivar plantas aquáticas.
  • Mantenha latas e garrafas emborcadas para baixo.
  • Use telas protetoras.
  • Cuide das piscinas.
  • Preste atenção ao lixo.

*Ricardo Ulivestro – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x