- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Resultado de escolha dos candidatos para eleição do Conselho dos Direitos da Mulher do DF sai no próximo dia (13)

Pela primeira vez na história do conselho a escolha será através de eleição direta

Por Redação

No próximo dia 13 de outubro será anunciada a lista de candidaturas do processo de votação para o Conselho dos Direitos da Mulher do Distrito Federal (CDM-DF). Neste pleito, 51 entidades concorrem a 12 vagas reservadas para organizações da sociedade civil (OSCs). As eleitas terão a incumbência de finalidade formular e propor diretrizes ao Governo do Distrito Federal, além monitorar as políticas públicas voltadas às mulheres e fiscalizar as ações que já estão em andamento.

“Essa adesão nos mostra que cada vez mais está sendo entendido o papel da sociedade civil dentro do conselho. As mulheres querem participar e ter voz ativa no processo de propor políticas públicas voltadas elas, pensando em toda a diversidade que ser mulher engloba”, ressalta a primeira-secretária do CDM-DF, Michelle Abrantes.

Este ano será a primeira vez que o CDM-DF vai permitir que a escolha de suas membros seja feita através de eleição direta. Mas, antes disso ocorrer, haverá ainda duas etapas anteriores, sendo uma para habilitar os candidatos e outra para selecioná-los. A seleção, de acordo com a Secretaria da Mulher do DF, será feita por uma comissão eleitoral.

A votação para a escolha das conselheiras será no dia 29 de outubro, em formato on-line, das 12h às 18h.  A apuração de votos está prevista para o dia 30 deste mês, e o resultado da eleição será divulgado em 3 de novembro.

Para fazer parte do CDM-DF é preciso ter experiência na mobilização, organização, promoção, defesa e/ou na garantia dos direitos das mulheres há, pelo menos, dois anos, além de outros requisitos, como o de conhecer princípios e as diretrizes da Política para as Mulheres, do Comitê para a Eliminação da Discriminação contra a Mulher (Cedaw/ONU), da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) e da Defesa da Lei Maria da Penha.

O conselho é composto por 25 integrantes titulares, um presidente, e dez suplentes. Desse total, 12 são representantes do poder público do DF, designados por secretários e gestores de órgãos do governo, da administração direta e indireta. O restante é são representantes da sociedade civil.

Fonte News Black

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
x