- PUBLICIDADE -

Rio de Janeiro tem recorde histórico de chuva em outubro

Levantamento feito pelo Sistema Alerta Rio identificou que no mês de outubro choveu 197,4 milímetros na cidade do Rio de Janeiro, recorde histórico para o mês.

O resultado foi 119,5% acima do esperado para o mês, maior que o dobro da média, que é de 89,9 milímetros. Até então, a marca de maiores volumes de chuva para outubro ocorreu em 1998 (189,2mm) e 2003 (187,9mm).

De acordo com a pesquisa, os locais com os maiores registros foram Rocinha, Jardim Botânico e Alto da Boa Vista. Na Rocinha, os pluviômetros marcaram 359,4 milímetros, número 144,5% acima da média mensal para a estação, que é de 147mm.

No Jardim Botânico, o volume chegou a 316 milímetros, superando em 165,3% a estimativa para a estação pluviométrica, que é 119,1mm; e em Laranjeiras, a marca foi de 268,4 milímetros, 161,6% a mais do esperado no equipamento (102,8mm).

Na zona oeste, o destaque foi para a estação da Grota Funda, em Guaratiba, que registrou 277 milímetros, 142,6% acima da estimativa para o mês naquela região, que é 114,2mm. Na zona norte, o Alto da Boa Vista atingiu um acumulado de 305,4 milímetros, 84,6% maior que a média para a área, que é 165,4mm.

A meteorologista-chefe do Sistema Alerta Rio, Raquel Franco, explicou que neste ano ocorreram oito eventos chuvosos significativos em outubro, enquanto nos últimos dez anos, foram, no máximo, dois eventos no mesmo mês.

“É importante ressaltar que outubro é um mês quando, muitas vezes, começa o período chuvoso na Região Sudeste; porém, isso varia bastante de ano para ano. Também tivemos muitos sistemas em médios níveis, os chamados cavados, que já são típicos da primavera, frentes frias e outros fenômenos que contribuíram para as chuvas serem mais intensas”, disse Raquel.

Estágios

O Centro de Operações Rio informou que por causa da chuva que atingiu a cidade durante o mês, o município mudou de estágio em 20 ocasiões. Foram 10 entradas da cidade em estágio de mobilização, passando em seguida para o estágio de atenção, que é o terceiro nível em uma escala de cinco, e retornou ao estágio de normalidade oito vezes.

Em função do grande acumulado de chuva na Rocinha, zona sul da cidade, a cidade entrou no dia 14 de outubro em estágio de atenção. Em 24 horas, a estação pluviométrica na região havia acumulado chuvas acima de 150 milímetros, o que resultou no acionamento de sete sirenes da Defesa Civil na comunidade.

O Centro de Operações Rio registrou cerca de 30 ocorrências, entre bolsões d’água, quedas de árvores e estruturas, além de deslizamentos.

Novembro

Nesta quarta-feira (1º/11), alguns pontos da capital fluminense registraram chuva fraca. Segundo o Alerta Rio, há previsão de chuva fraca a moderada, isolada, com a máxima sem ultrapassar os 29°C. Amanhã (2), Dia de Finados, devido à entrada de umidade do oceano, o dia será de céu nublado, mas sem previsão de chuva. Os ventos estarão fracos a moderados (até 51,9 km/h).

Na sexta-feira (3), novas áreas de instabilidade influenciarão o tempo na cidade do Rio, com previsão de pancadas isoladas de chuva moderada, ocasionalmente forte, durante a noite. Os ventos estarão moderados e as temperaturas apresentarão elevação.

Fonte: Agência Brasil

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -