- PUBLICIDADE -

Autorizada a contratação de 492 profissionais da saúde para rede pública

A rede pública de saúde terá o reforço de mais profissionais. O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, anunciou, nesta segunda-feira (27), a autorização para contratar imediatamente 149 médicos, 122 enfermeiros e 221 técnicos de enfermagem, um total de 492 trabalhadores.

“A autorização para a contratação de novos profissionais de saúde reforça o nosso compromisso de melhorar cada vez mais a rede pública de saúde, ampliando o acesso da população. Seguimos firmes, trabalhando por todo o Distrito Federal”, afirma o governador Ibaneis Rocha.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, anunciou, nesta segunda-feira (27), a autorização para contratar imediatamente 149 médicos, 122 enfermeiros e 221 técnicos de enfermagem, um total de 492 trabalhadores | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

Essa é mais uma medida do Governo do Distrito Federal (GDF) para fortalecer o atendimento à população. Os nomeados se juntam aos mais de sete mil servidores da Secretaria de Saúde nomeados desde 2019. “Estamos aumentando nossos quadros para que a população permaneça a receber o melhor atendimento ao procurar nossas unidades de saúde”, completa a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio.

Em abril deste ano, o GDF contratou mais 461 médicos. Deste total, 240 faziam parte do cadastro de reserva do último edital da carreira médica referente ao concurso de 2022, 21 substituíram candidatos que não se apresentaram em chamamento público e 200 foram contratados de forma temporária.

“O governador Ibaneis está absolutamente comprometido com a melhoria da saúde pública do DF.  A prova disto é dada todos os dias com investimentos, que temos feito na área”, explica o secretário de Economia, Ney Ferraz. “Só com pessoal, são mais de 1,4 mil nomeados neste ano. Ou seja, quase 80% das 1,9 mil nomeações feitas de janeiro até agora”, acrescenta.

Em abril deste ano, o GDF contratou mais 461 médicos | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

Investimento em saúde

Nos últimos cinco anos, o Executivo local destinou mais de R$ 48,4 bilhões para ampliar o acesso da população e melhorar a qualidade dos serviços públicos. Esses recursos foram usados na construção e reforma de hospitais e unidades de pronto atendimento (UPAs) e básicas de saúde (UBSs), aquisição de equipamentos, contratação de profissionais – temporários e servidores efetivos –, cirurgias e enfrentamento da pandemia de covid-19.

Entre 2019 e 2024, o GDF entregou 12 novas unidades básicas de saúde. Foram investidos R$ 164,4 milhões para construir as estruturas nas áreas da Fercal (UBS 3 – Lobeiral), de Planaltina (UBS 20 e UBS 8 – Vale do Amanhecer), de Samambaia (UBS 11), do Recanto das Emas (UBS 5), do Jardins Mangueiral (UBS 1), do Riacho Fundo II (UBS 5), do Paranoá Parque (UBS 3), de Sobradinho II (UBS 7 – Buritizinho), de Ceilândia (UBS 15), do Gama (UBS 7) e a segunda unidade de Santa Maria (UBS 6).

“A autorização para a contratação de novos profissionais de saúde reforça o nosso compromisso de melhorar cada vez mais a rede pública de saúde, ampliando o acesso da população. Seguimos firmes, trabalhando por todo o Distrito Federal”

Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal

Além disso, mais dez UBSs foram reformadas. Com investimento total de R$ 38,5 milhões, as obras passaram pelas UBSs 20 (Planaltina), 11 (Samambaia), 5 (Recanto das Emas), 1 (Jardins Mangueiral), 5 (Riacho Fundo II), 3 (Paranoá Parque), 7 (Buritizinho), 8 (Planaltina), 15 (Ceilândia) e 7 (Gama).

O maior investimento em estruturas foi na atenção terciária. Foram mais de R$ 74,4 milhões em três hospitais de campanha – no Autódromo de Brasília (Plano Piloto), no Bezerrão (Gama) e na Escola Anísio Teixeira (Ceilândia) –, dois acoplados, nos hospitais de Samambaia e de Ceilândia, além do Hospital Cidade do Sol, utilizado como retaguarda das UPAs.

Para os próximos anos, o governo vai investir mais R$ 406 milhões nos hospitais Oncológico Doutor Jofran Frejat – localizado no Setor de Áreas Isoladas Norte (SAIN), a primeira unidade especializada do DF -, Regional do Recanto das Emas (HRE) e Clínico Ortopédico do Guará (HCO).

Fonte: Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Mais Lidas

- PUBLICIDADE -