Inicialmente, o hospital vai atender apenas pacientes com coronavírus. Serão 60 leitos, sendo 20 com suporte respiratório e 40 de enfermaria | Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

Secretaria de Saúde prevê que, após término das obras, precisará de mais 20 dias para a unidade receber pacientes

O Hospital de Campanha de Ceilândia será concluído no próximo dia 27 e deverá entrar em funcionamento em cerca de, pelo menos, 20 dias após o término das obras. A informação foi dada pelo secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Petrus Sanchez. Ele explicou que, após a conclusão das obras, o prédio precisa ser vistoriado e equipado para, então, ser inaugurado.

Inicialmente, o hospital vai atender apenas pacientes com coronavírus. Serão 60 leitos, sendo 20 com suporte respiratório e 40 de enfermaria. Mas o Governo do Distrito Federal (GDF) já estuda dar outra destinação ao local depois que passar a pandemia. Uma das ideias é transformá-lo em um hospital materno-infantil. A decisão será tomada depois que for concluído um parecer técnico sobre a nova destinação.
“A prioridade da Saúde, neste momento, é combater os casos de Covid-19 naquela região”, ressaltou Sanchez. “Quando a pandemia cessar, vamos reunir o corpo técnico da área de saúde para definir a melhor adequação e economicidade para o Hospital de Campanha, de acordo com a demanda.”
Investimento
As obras deveriam ter sido concluídas ao fim de setembro. O atraso deve-se à falta de materiais de construção nesse período, segundo o engenheiro civil Sócrates Alves, executor do empreendimento. Por causa do atraso, a Contarpp, empresa responsável pela obra, foi notificada pelo GDF.
O Hospital de Campanha de Ceilândia foi construído ao lado da unidade de pronto atendimento (UPA) da região administrativa, na QNN 27, Área Especial D. O GDF investiu na edificação R$ 10.488.208,61, gerando aproximadamente 90 empregos.

*Com informações do Iges-DF

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here