Lançamento da Frente Parlamentar LGTBI+ acontece, nesta segunda (5), às 19h, no canal de CLDF no YouTube CLDF Foto: Myke Sena/

Os deputados vão se unir para defender e garantir os direitos de uma parcela da população que constantemente é alvo de violência e preconceitos

Por Redação

A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) lança, nesta segunda-feira, 5, a Frente Parlamentar para Proteção e Promoção da Cidadania LGBTI+. A medida é uma forma que o Legislativo encontrou para reconhecer os direitos de uma parcela da população que geralmente tem sido alvos constantes de descasos, por parte do poder público, e também de violência, sendo vítimas de agressões físicas e verbais.

A Frente será composta pelos deputados Fábio Felix (PSOL), a frente tem como signatários os deputados Arlete Sampaio (PT), Leandro Grass (Rede), Chico Vigilante (PT), Reginaldo Sardinha (Avante), Reginaldo Veras (PDT), Cláudio Abrantes (PDT) e Júlia Lucy (Novo).

“Vamos construir um espaço de promoção da diversidade dentro do poder legislativo do DF. A CLDF precisa ouvir os anseios e demandas das pessoas LGBTI+ e se tornar referência no enfrentamento ao preconceito”, afirma Fábio Félix.

Além do lançamento da Frente Parlamentar, haverá também na sessão desta noite – que será transmitida pelo canal da CLDF no YouYube – o lançamento de um manifesto coletivo que busca protestar contra a negligência das instituições do Estado brasileiro em relação ao descaso sofrido pela população LGBTI+ e que se reflete na ausência de proteção e políticas públicas. O lançamento está marcado para 19horas.

O manifesta também visa denunciar o aumento da discriminação e violência social que vitimam as pessoas trans, travestis, lésbicas, gays e bissexuais do DF.

Estão convidados para participar do lançamento da Frente, a Comissão de Diversidade Sexual da OAB-DF; a coordenação de Diversidade LGBT da Secretaria de Justiça e Cidadania do DF; o Ambulatório Trans da Secretaria de Saúde; a Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou por Orientação Sexual do DF; a Comissão Especial LGBT do Conselho Regional de Psicologia do DF; o Fórum de Lutas LGBTQI +D do DF e Entorno; entre outras entidades.

Fonte News Black

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here