Caixa divulga calendário para desbloqueio de contas do auxílio emergencial

O cidadão que teve o benefício cancelado terá que comparecer a uma agência na data definida para fazer a regularização do cadastramento; ex-governador Agnelo Queiroz é alvo de busca e apreensão por suspeita de corrupção

Por Redação

O cidadão que teve a conta bloqueada na Caixa Econômica Federal, em razão do bloqueio que o banco fez em 1,3 milhão de contas, por irregularidade e fraudes no auxílio emergencial de R$ 600, deverá seguir o calendário (veja no final damatéria) divulgado hoje, 24, pela instituição para poder corrigir possíveis erros.

De acordo com a Caixa, o calendário começa manhã (24) e segue até o dia 21 de agosto. A expectativa do banco é fazer a reavaliação das contas que foram bloqueadas nesta semana e tem feito com que os beneficiários se aglomerem nas agências bancárias em busca de informação.

“No caso de contas bloqueadas por indícios de fraudes, os usuários serão informados por meio do aplicativo Caixa Tem para que se dirijam a uma agência de acordo com calendário escalonado por mês de aniversário. O objetivo é evitar filas nas agências e aglomerações”, informou a Caixa em nota enviada à imprensa na tarde de hoje.

O benefício de R$ 600, que em alguns casos podem chegar até R$ 1.800, foi criado pelo governo para servir de assistência financeira a famílias de baixa renda, desempregados e micro empreendedor individual em razão da pandemia de covid-19. Porém, investigação da Caixa em apoio com a Polícia Federal, constatou que das 1,3 contas bloqueadas, 59% delas tratam-se de contas fraudas e as outras, 49%, é alguma irregularidade cadastral.

Agnelo Queiroz

A Polícia Civil do Distrito Federal em cumprimento de um mandado de busca e apreensão expedido pela 1ª Vara Criminal de Brasília esteve nesta manhã na casa do ex-governador do DF, Agnelo Queiroz (PT) para fazer buscas relacionadas a um suposto esquema de corrupção que envolvia empresas hospitalares e a gestão do ex-governador.

Deflagrada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), a as buscas fazem parte da operação Alto Escalão que, além de Agnelo, teve como alvo o seu ex-secretário de Saúde o petista, Rafael Barbosa. Além dele, outras 11 pessoas também foram alvo de busca e apreensão nesta quinta-feira.

Polícia apreendeu arma e mala de dinheiro durante cumprimento de mandados; Agnelo foi conduzido à delegacia

Na casa do ex-governador, os policiais encontraram uma arma de fogo sem registro, o que fez com que Agnelo fosse levado à Delegacia, onde foi solto logo depois de pagar R$ 3 mil em fiança.

Uma mala com dinheiro em endereço ligado à Adriana Aparecida Zanini, vice-presidente do Instituto Brasília Para o Bem-Estar do Servidor Público (IBESP) também foi apreendida durante a operação.

As investigações mostram que donos de empresas contratadas pelo governo à época teriam pagado 10% em propina sobre contratos para representantes do ex-governador.

Atualmente, Agnelo também é considerado inelegível. Entre as decisões que restringe os direitos políticos estão sentença confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2018.

Veja as datas de desbloqueio do auxílio emergencial 

Nascidos em janeiro, fevereiro e março: até 24 de julho

Nascidos em abril e maio: de 27 a 31 de julho

Nascidos em junho e julho: de 03 a 7 de agosto

Nascidos em agosto, setembro e outubro: de 10 a 14 de agosto

Nascidos em novembro e dezembro: de 17 a 21 agosto.

Fonte News Black

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here