Leitos de UTIs no DF para Covid-19 têm 85% de ocupação

Nos hospitais particulares cerca de 92,86% dos leitos já estão ocupados com pacientes com covid-19; por outro lado, taxa de isolamento caiu no último final de semana

Por Redação

As taxas de ocupação de leitos de UTI no Distrito Federal têm aumentado, conforme dados da Secretaria de Saúde. O motivo dessa realidade são os crescentes casos de covid-19 em todas as regiões administrativas. Casos graves da doença precisam ser internados, e isso tem elevado o número de ocupação de leitos de UTI tanto nos hospitais públicos quanto nos privados. Cada paciente, em média, fica internado por 15 dias.

Os dados da pasta mostram que na rede pública, dos 580 leitos, 475 se encontram ocupados. Nesta segunda, a ocupação era de 81,26%. Já na rede privada a situação ainda é mais crítica. Dos 229 leitos, 213 estão ocupados. A taxa era de 92,86%.

E casos de covid-19 continuam a aumentar, conforme revela o último boletim da Secretaria de Saúde divulgado na noite desta segunda-feira. O número de infectados no DF pelo novo coronavírus é de 60.383 pessoas. Até na noite de ontem, 26 pessoas morrem pela doença nos hospitais do DF. Ao todo, o número de mortes já chega a 662, isso sem somar as 64 vítimas que faleceram no DF, mas são moradores de cidades do Entorno.

Entre pessoas que foram contaminadas, 47.347 (78,4%) recuperaram da doença.

Isolamento social

Outro dado constatado no DF e que deve servir de alerta para autoridades justamente no momento em que grande parte do comércio e das escolas começarão a retomar suas atividades, é o levantamento feito por uma empresa de software e divulgado pela imprensa local, onde mostra que no último fim de semana, a taxa de isolamento no DF variou de 40% a 48%. Isso quer dizer que mesmo metade da população ficou em casa.

Maioria ignora isolamento no DF

A baixa adesão ao isolamento social já foi discutida pelo próprio governador Ibaneis Rocha (MDB) que justificou a retomada do comércio no período em que os casos estão aumentando justamente porque a população está começando a descumprir o isolamento.

“Nem seria com restrições, não. Restrição não serve mais para nada. Você não consegue mais fazer com que as pessoas fiquem em casa. O limite do isolamento já chegou. Ninguém fica em casa mais”, disse o governador em entrevista no dia 30 de junho.

Fonte News Black

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here