A afirmação foi feita por Eduardo Pazuello, ministro interino da Saúde, durante na audiência pública no Congresso

O objetivo da proposta é ampliar o número de testes como forma de selecionar contaminados e de não contaminados; inicialmente, cerca de 24 milhões de testes serão feitos

Por Redação

A proposta de Ministério da Saúde (MS) é de expandir a quantidade de testes de covid-19 nos próximos dias. A notícia foi dada pelo próprio ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, nesta terça-feira, 23, em comissão mista no Congresso Nacional para debater as ações do governo no enfrentamento ao novo coronavírus. De acordo com Pazuello, na prática o que vai ocorrer agora e um reformulação da forma de testar a população.

“Nós fizemos uma orientação para testagem em massa e diagnóstico e ela já está pactuada e aprovada. Ali é o gargalo. A gente conseguiu máquinas que fazem essa extração automática, o que muda completamente a quantidade de testes que os Lacens [laboratórios centrais] podem fazer”, explicou o ministro interino.

A nova postura adotada pelo MS pretende dar mais transparência em relação aos números de contaminados. A portaria que autoriza a testagem em massa deve ser assinada ainda hoje, segundo Pazuello.

O objetivo da testagem é obter mais transparência dos números de contaminados

Ainda será necessário estabelecer o público-alvo das testagens, bem como o momento para fazê-las. Os testes, conforme explica o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia, que também participou da comissão, a ideia do MS é testar 12% da população com testes moleculares de RT-PCR (que conseguem detectar a presença do vírus em um momento inicial da doença) e mais 12% com os exames sorológicos (que conseguem detectar anticorpos em pessoas que já combateram o vírus).

“Além de fortalecer os Lacens (Laboratórios centrais), montamos duas plataformas: uma no Rio de Janeiro, da Fiocruz, e outra com parceria do Grupo Dasa, em São Paulo. Quando se exceder a capacidade, já há uma logística para distribuição a essas plataformas”, afirma Correia.

Atualizações

Os números de casos de mortes por covid-19 no Brasil estão, segundo último levantamento, estava em 51.502 por coronavírus confirmadas até às 13h desta terça-feira (23), aponta um levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Na segunda (22), mais uma vez o Ministério da Saúde divulgou os dados completos, obedecendo à ordem do STF. Segundo a pasta, houve 654 novos óbitos e 21.432 novos casos, somando 51.271 mortes e 1.106.470 casos desde o começo da pandemia.

Fonte News Black

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here